domingo, 29 de janeiro de 2012

------------------------------------ ( Desabafo.......... apenas isso ) ________________ ( Por: A. Rodrigues ) ________


Minha falta de tempo, minha falta de atenção, minha falta de dinheiro.
Minha sonolência, meu acordar tarde, meu não me importar com certas questões. 
Já que se mostro uma opinião, sou atacado por lobos selvagens, isto me desanima.

Sinto vontade de ficar quieto e não mais abrir a boca,
Nem se quer para respirar
A solidão deixada em minha tela do computador, 
Este se resume a mim.
Queria beijos, queria risos, queria sexo, queria não ver o tempo passar tão depressa,
Ando muito nostalgico, lembrando que estou perdendo tempo e perdendo tempo em pensar nisso.
Perdendo tempo em não agir, perdendo tempo ao perder tempo.

Acompanhado de gente que conheço, mas que não são os meus amigos de sempre.
Sento-me a mesa com eles, fico bêbado  e sou o último a sair da mesa. 
Hábito que nem me é pertinente, tais mesas e conhaque dos infernos.
Grandes pessoas essas que me deixam só, rodeado de gente estranha e sozinho.

Levanto-me cambaleando rumo ao meu lar, 
Sento -me no banco da pracinha da igreja, caminho mais um pouco, 
Escolho um lugar escuro para pensar e mais goladas no líquido sagrado de fogo.
 Os carros passam de lá pra cá, e vejo -me como um qualquer,  admirando as janelas das casas a frente.
Uma até dessas casas velhas parecidas com as de filmes de terror.

Na noite anterior, comprei mais bebidas, mas faltaram-me companheiros, mesmo que fossem de copo.
Não tenho tantos amigos como outrora, não tenho uma namorada como outrora.
Ocupo meu tempo com meus compromissos, mas um dia  eles acabam e fico vagando com ideias soltas.
              
Os que estão a minha volta, no meio virtual, a estes devo minha gratidão.
Compartilho minhas reclamações,  com poucos posso compartilhar minhas alegres novidades que dariam um novo rumo, melhorias. 
Mudanças boas em alguns campos.
Visto que quem  eu gostaria que soubesse, o telefone está desligado.. 
Ou acho que não se alegraria junto comigo e ficariam indiferentes, 
Restando-me apenas a frustração, se importe comigo...só isso.

Vejo que estou fugindo da idéia central, quando exponho isto.
Estou sendo ingrato com a ciência, não abordando a minha descrença.


Mas preciso expor isso..
Animais sentimentais e melancólicos, parabéns natureza.
Um ser humano comum, não fruto da imaginação, 
Deuses que descarregam seus problemas em cima de quem nada  tem a ver.
Obrigado  você por pelo menos ler isso.

2 comentários:

  1. algum dia talvez possamos voltar aquela maldita roda de bebidas juntos caro amigo

    ResponderExcluir